terça-feira, 7 de agosto de 2012

Velha Europa

O que eu gosto da Europa, o que eu gosto deste velhinho continente, o que eu gosto de viver nele. Nunca vivi noutro, é certo, mas era exactamente aqui que gostaria de viver.
Tenho orgulho em ser europeia, acho aliás, que todo o europeu tem... digo eu!
O que a Europa conquistou e onde chegou, o passado rico que tem, que embora com páginas negras e vergonhosas, brilha no planeta. Um continente sempre vanguardista, nobre e percursor.
O que custa vê-lo agora definhar desta maneira, o que custa ver tudo o que conseguiu ser destruído!
O que custa ver como se deixa ultrapassar por outros, que nem sabem o que são direitos humanos, respeito pela humanidade; o que custa ver esta crise económica, social, demográfica e política arrasá-la e remete-la para planos inferiores!!
Foi a má gerência desta Europa ambiciosa e demasiado segura e destes homens gananciosos e demasiado desvairados que a levou onde está, não haverá agora homens capazes de inverter o rumo descendente que parece apostada em seguir?? Como sempre houve no passado?? Os mesmo políticos que a fundaram têm de ser agora ambiciosos e corajosos para dar à Europa um novo alento, uma força anímica que a levante, orgulhosa e decidida!
Espero que seja apenas e só mais uma fase menos boa da história da Europa, espero que seja apenas mais um período de provação e privações que o continente Europeu vai ultrapassar sem se beliscar na sua essência.
Porque a Europa, será sempre a Europa.

Sem comentários:

Publicar um comentário