segunda-feira, 26 de março de 2012

Não se pode ter tudo!

As mulheres têm de provar sempre mais que os seus colegas homens no mundo do trabalho! Exige-se mais às mulheres, que têm que se esforçar o dobro que os seus pares masculinos, para mostrar que são competentes e profissionais, que são capazes e eficiêntes. A falocracia em que vivemos relega sempre para segundo plano as capacidades e competências femininas.
O pior e absolutamente incompreensível, é quando são as próprias mulheres que exigem em dobro provas de capacidade às suas congéneres!! Não compreendo como as mulheres no trabalho submetem as suas pares femininas a constante escrutínio!! É absolutamente lamentável e incompreensível, e leva-me a pensar que se não vivêssemos em falocracias, as mulheres estariam ainda menos reconhecias. Haveria meia-dúzia de eleitas que faria a vida negra às restantes!!
Não compreendo e não consigo aceitar!
A competetividade que existe entre as mulheres, e não só nos círculos laborais, acaba por ser sempre o seu pior inimigo, pois que em vez de terem de se esforçar para exibir aptidões e capacidades ao poder masculino estabelecido, têm ainda que lutar contra a resistência absoluta das outras mulheres, e se tiverem superiores hierárquicas do mesmo género, terão de se preparar para estar em constante vigilância e avaliação! Que tristeza!!
Nos últimos anos tem-se vindo a dar conta da má relação das mulheres nos meios empresariais, cujo assédio moral parece estar a atingir níveis preocupantes. O mau ambiente que criam em interacções pouco amistosas entre elas parece estar a suscitar muita pesquisa e literatura.
Bom, tenho sorte em trabalhar numa empresa de homens, tá visto; mas tenho azar em ter um chefe do sexo feminino... pronto, não se pode ter tudo!

Sem comentários:

Publicar um comentário