quinta-feira, 15 de março de 2012

Pobre Buda

Hoje em dia toda a gente é muito entendida em tudo, debitam-se opiniões e verdades axiomáticas, como nunca. Pois eu cá, já acho que quando não sabemos, o melhor é ficarmos caladinhos, ficamos mais bonitos!
'O que os budistas procuram alcançar é o sofrimento!' Ora bolas, como?!?!? Pobres homens séculos e séculos de ensinamentos, meditação e recolhimento espiritual e o que almejam é afinal tão somente sofrer a rodos! Serão palermas?!?!? tanto ensinamento para decifrar o que todos desde sempre na humanidade sabem fazer, sem qualquer preparação, esforço, ou busca - sofrer?!?
Embora não seja obviamente entendida na matéria, duas coisas posso esclarecer ao senhor em causa:
a) o que o Budismo procura é exactamente o fim do sofrimento e chegar ao Nirvana, conhecer a felicidade é o seu fim último;
b) para chegar a esse ponto de felicidade absoluta é preciso o homem livrar-se do despojamento material e duma vida mundana, renunciar a maus sentimentos, concentrar-se na virtude e elevar-se espiritualmente através da meditação.
Bom pode ser que o senhor que ouvia eu hoje fazer afirmações peremptórias e tão seguras sobre o Budismo entenda que renunciar a uma vida mundana e concentrar-se no essencial e virtuoso, e eliminar o supérfluo e espúrio seja uma vida de sofrimento, we never know... é certo que nas sociedades ocidentais a felicidade não está propriamente numa elevação espiritual e na busca interior de um estádio mental superior. Mas ainda assim, não pode afirmar que a dor é o que buscam os budistas!
Eu sou pela verdade... vamos lá a ver.


Sem comentários:

Publicar um comentário