quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Self-made people / invejosos

Não somos o que temos, é verdade; mas devíamos ter o que somos, definitivamente!!
Porque é que existe uma aversão generalizada a gente bem-sucedida, gente que subiu a pulso, que singrou na vida e logo tem muito?!?!
Como é que alguém me pode dizer que "os juízes são incompetentes porque ganham o triplo do que deviam e merecem, não deviam ganhar mais do que eu" !!! assim ipsis ver bis?!?!?! Só pode ser porque esse alguém o que tem é uma inveja imensa, óbvio. Se essa pessoa um dia tiver um filho que, de tão bom estudante, de tanto se dedicar, chegar a juiz (ou a outra profissão qualquer que implique muito estudo e empenho, ou um talento extraordinário) vai com certeza para a frente do Palácio de São Bento a empunhar cartazes manifestando a sua indignação e total desaprovação ao ordenado que o filho passou a auferir apenas e só porque estudou anos a fio com afinco!!
Neste mundo de gente mal formada e tacanha ter, possuir, ser proprietário é sinal de ladrão, corrupto, oportunista!! Não se aceita que ter sinais exteriores de riqueza e possuir muitos bens materiais possa ser por mérito, trabalho e dedicação e, sobretudo, possa ser com honestidade!!
Alguém explique por favor a esse senhor que a responsabilidade que um juiz tem é muita; que os anos que passou a estudar foram muitos; e que ninguém investiria tanto se não fosse com a garantia de que os retornos são também muitos e proporcionais! Se um juiz ganhasse o que esse senhor ganha, quem é que se dava ao trabalho de estudar tanto, quem é que queria ter sobre os ombros tanta responsabilidade?!?!? E não me venham dizer que um juiz ganha muito para não se deixar comprar e corromper, porque isso é um dever moral!!
Vivemos numa meritocracia, embora as we all know, está cada vez mais desvirtuada, mas acredito nela, sempre acreditei... o senhor em causa ganha pouco é verdade, mas como se vê ganha o que merece; tem o que é...


Sem comentários:

Publicar um comentário