quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Reviravoltas.

Como muda tudo... como mudamos tanto!! Há bem pouco tempo o que eu vibrava com o regresso à minha terra natal para passar mais um Natal, o que eu vibrava com a chegada à casa dos meus pais para mais uns dias de frio em família... como é que posso ter perdido essa ilusão toda?!?!

Se há coisa que a maternidade me tirou foram sensações mágicas e inigualáveis, e tinha tantas... mas todas todas se transferiram para ele! Tudo passou a girar em torno do meu filho: não é o dia do meu aniversário que importa agora, é o dele; não é o meu Natal, é o Natal dele; não são as minhas férias, são as dele...!
Parece impossível... e sou absolutamente convicta de que há vida para além dos nossos filhos e que eles não vieram para nos anular e blábláblá... mas esta parte, neste ponto, não consigo evitar sentir isto!
Pode ser que isso signifique que sou uma boa mesmo boa mãe, e o que isso me consola... vontade de o ser não posso ter mais!

Sem comentários:

Publicar um comentário